Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘normalpatas’

Fuja dos “normalpatas”

Com o meu tempo de estrada e na eterna batalha para diminuir minha pisadas de bola no planeta terra, consegui perceber que a diferença entre nós é a forma com que administramos nossos problemas.

Sim, já foi o tempo que achava que fulano e beltrano não tinham problemas.

Nessa reflexão sobre a nossa relação com os problemas, pude perceber que temos algumas etapas na nossa vida nas quais nos relacionamos com eles da seguinte forma:

1) não tenho problemas;

2) tenho, mas não quero mexer com eles agora;

3) estou mexendo com eles, mas não está resolvendo (geralmente eternas terapias, que levam anos sem resultado);

4) estou mexendo e conseguindo alguns avanços.

(A diferença da fase 3 e 4 pode ser sutil e depende, obviamente, da avaliação de cada cidadão, não sendo a terapia a única forma nem de não resolver, nem de resolver.)

Obviamente, que cada um passa por estas fases de forma distinta, ora em uma ora em outra, mas há pessoas que se posicionam todo o tempo em uma fase destas.

Os que ficam na fase 1 eternamente, propagando para todos os cantos, que não têm problema podem ser chamados de “normalpatas”. O termo já anda por aí pela Internet.

Na conversa que rolou pós-post, o Adami deu uma ótima definição que vou reproduzir aqui para dar um destaque.

“(…) aquele indivíduo absolutamente despreocupado consigo e com os outros, que não ajuda e, pior, como eventualmente precisa de ajuda, atrapalha. O seu pior sintoma torna-se visível quando deixa de resolver um problema e, com isso, acaba afetando outras pessoas, inclusive por não assumir as responsabilidades pelo que faz (ou melhor, não faz). Com essa idéia, talvez tenha que ficar claro na definição de normalpatia que um problema, em si, não é transferível, embora a falta de solução do mesmo possa afetar os outros” (Revisão no dia 30/10, a partir do comentário do Adami, ver abaixo)

O grande problema quando você lida com um normalpata de carterinha é que na relação de alguém que nunca tem problema com você, qualquer problema que ocorrer durante o processo, de quem será a culpa?

Você pode fazer a sua auto-crítica, se você está procurando melhorar, mas do outro lado você receberá apenas uma confirmação: “É, você realmente tem problemas”.

Não é um diálogo aberto, mas fechado, em que um quer provar a sua normalpatia, justamente em cima de quem está procurando evoluir.

Assim, um grande problema de quem está na fase 4 é lidar cotidianamente com alguém da fase 1, pois quem trabalha seus problemas, passa o tempo todo fazendo auto-crítica e dialogando com os que estão à sua volta.

Quando cruza com o normalpata o processo tende a embolar.

Não é por aí?

Anúncios

Read Full Post »